sábado, 24 de abril de 2010

Poeminha twitteiro

Sempre tive medo
de que alguém
quisesse
seguir minhas ideias

agora,
fico por aí,
tentando conquistar
seguidores
no twitter

sou ave
que gorjeia
aqui

trocando
notas breves
com aves de qualquer lugar

mas, não me sigam
se eu estiver voando
pois vivo em constante
caos aéreo

sou biruta
que não entende de
ventos

não me sigam
quando eu estiver
singrando
mares vermelhos

sou pássaro
que não tenho
o tempo certo
de bicar o peixe
quando ele aparece

não me sigam
enquanto eu
enfrentar algum
maremoto

não me sigam
nunca muito
de perto

não sou esperto
mas às vezes,
arisco

não se preocupe
se eu me perder no fundo
do meu mar morto

é a única chance
que tenho
de ressurgir

não me sigam
se eu estiver sangrando

não sejam testemunhas
da minha veia impoética

não me persigam
pois não tenho culpa

não me sigam
se eu estiver chegando
pois nem sempre sei
se era aquele mesmo
o destino

não me sigam,
quando eu estiver andando,
porque posso estar
cegando

cegando
e andando
para o que acontecer

não me sigam
nunca

porque eu
sempre

corro
risco

Um comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Na rádio, sou o narrador de futebol, Carlos Augusto. Na TV, sou o repórter e apresentador Carlos Albuquerque. Aqui, neste blog, pretendo resolver essa "crise de identidade" e juntar os dois "Carlos"! Mas, no fundo, sou aprendiz, eternamente aprendiz! Sou filho da terra, de todas as terras que formam o planeta, de todas as substâncias que formam o universo. Sou irmão de todos os seres. Sou o pai da Luíza.