sábado, 16 de agosto de 2014

Hai-kai de mar e rio

Parto que o pariu!
O mar nasceu do porto
ou é filho do rio?


Idas e vindas

- Parto.

- Se for verbo,
eu lhe peço pra ficar
ou que vá pra perto.
E volte.

- Parto.

- É substantivo?
Se for, chore.
E prove que está vivo.


Porto inseguro

Se o longe não tem garantia,
o perto também não está seguro.

Se hoje, o porto é partida,
amanhã é ancoradouro.

Quando parto no presente,
a saudade já veio antes,
no futuro.





sábado, 2 de agosto de 2014

Ser é super estar

A pessoa que eu sou
nem sempre está.

A pessoa que estou
de vez em quando não é.

Meu ser,
de verbo de ligação
passou a ser sujeito.

Mas, no peito
às vezes nada é
e ninguém está.

E onde eu estava
quando o verbo na estrada
já não ligava mais nada?

Ser muitas vezes dói.
por causa das tarefas de herói.

Mas, o ser sobrevive
pelos super poderes que tem
de ser super estar.




Verdade?


- Mente?
- Não, coração..

- Não Mente
não, coração!

- Mas, coração não
mente.

Coração.
Não mente.

- Coração?
Não,
mente.

Mente é mente.
Coração desmente.

Mas, mente é coração.
E coração é mente.

Quem sou eu

Minha foto
Na rádio, sou o narrador de futebol, Carlos Augusto. Na TV, sou o repórter e apresentador Carlos Albuquerque. Aqui, neste blog, pretendo resolver essa "crise de identidade" e juntar os dois "Carlos"! Mas, no fundo, sou aprendiz, eternamente aprendiz! Sou filho da terra, de todas as terras que formam o planeta, de todas as substâncias que formam o universo. Sou irmão de todos os seres. Sou o pai da Luíza.